As consequências socioeconómicas da pandemia COVID-19 não configuram uma simples tradução de um perigo natural que a todos afeta, mas sim o resultado de um conjunto de riscos socialmente construídos e potenciados. Mesmo quando têm origens naturais, os riscos manifestam-se na esfera social, económica e política assimetricamente. Este livro aborda a partir de uma perspetiva multidimensional, e considerando escalas de análise diferenciadas, as vulnerabilidades sociais, económicas e institucionais da sociedade portuguesa face à crise pandémica e suas consequências socioeconómicas. A análise das vulnerabilidades desdobra-se em três dimensões fundamentais (as suscetibilidades, as exposições e as coberturas), tendo como enfoque o nível nacional, setorial e a esfera sociolaboral. Para além do diagnóstico das vulnerabilidades estruturais que afetam a sociedade portuguesa e a colocam numa situação particularmente frágil no atual contexto, promove-se neste livro uma reflexão crítica em torno das políticas emergenciais adoptadas e apontam-se caminhos de política pública que possam contribuir para o robustecimento do tecido económico, a melhoria da qualidade do emprego e a redução das desigualdades.

Este ebook é da autoria dos investigadores José Castro Caldas, Ana Alves da Silva e Frederico Cantante, prefácio de Manuel Carvalho da Silva, e insere-se nas atividades do projeto de investigação “EmployALL – A crise do emprego e o Estado Social em Portugal: deter a produção de vulnerabilidades sociais e de desigualdades” (referência PTDC/SOC-SOC/30543/2017), financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia através de fundos nacionais.

Descarregue aqui o ebook